ForeverMissed
Este memorial foi criado em memória de Arlete Maria e Silva 65 anos de idade, nascida em 22 de setembro de 1955 e que nos deixou em 2 de outubro de 2020. Que a sua recordação dure para sempre.
Este tributo foi publicado por Lizete Antas em 7 de outubro de 2020
Renato! Nunca estarás só. Nunca puderemos ocupar o lugar da tua mãe! Mas terás a companhias dessas tias e tios que também amaram a tua mãe. Fomos irmãs e irmãos dela: seremos os teus tios. Eu, tia Lizete, prometo estar sempre ao teu lado, disponível e pronta a honrar a amizade que nos une. Conta comigo, meu sobrinho ! Um xi do coração do tamanho da terra!
Este tributo foi publicado por Herminia Barbosa em 5 de outubro de 2020
Colega,
Fazemos questão de, todos os dias, recordar a pessoa maravilhosa que foi e assim será para sempre, pois a sua memória jamais se apagará do nosso grupo e corações!

Que Deus a receba de braços abertos e cubra com o seu manto sagrado!
Descanse em paz!
Este tributo foi publicado por João Mendes em 5 de outubro de 2020


Pela sua curta passagem neste Mundo a Arlete Silva , minha contemporânea da vida estudantil, teve igualmente a oportunidade de exercer o seu memorável papel de Professora, tendo abraçado os apelos do nosso novel governo para que a juventude de então ajudasse o país a diminuir a tão elevada taxa de analfabetismo então herdada do regime colonial português

Nesse sentido, a partir de uma mobilização generalizada a juventude já com habilitações literárias já um pouco acima da media, do BAIRRO OPERÁRIO e cercanias, que funcionou como “de um grito de Ipiranga” do heróico e eminente político da clandestinidade , Francisco Romão que na altura desempenhava as funções de Chefe da Secretaria da então Escola General Geraldo António Victor, designação também herdada do regime colonial , e nós como agentes de publicidade “boca a boca” no bairro fomos mobilizando todos os amigos , colegas - alguns dos quais já na altura empregados em outras instituições - fomos mobilizando para que mesmo assim , ingressássemos para leccionar no período nocturno ou nos períodos opostos aos das frequências dos nossos primeiros anos da então Universidade de Luanda...

Foi nessa perspectiva que a ARLETE SILVA acaba por ser admitida como professora da Escola do II nível do Ensino Secundário , que posteriormente veio a ser baptizada por esse punhado de jovens, de Ngola Nzinga - em homenagem aos nossos guerreiros ancestrais onde com zelo, dedicação e profissionalismo se manteve durante largos anos.

É nesse contexto que não poderíamos nós, os ex professores daquela instituição escolar de referência, não apenas pela qualidade da formação do homem novo , mas também pela excelente nata de profissionais do ensino que por lá passou, dizia não poderíamos deixar de prestar esse último tributo às qualidades pessoais e profissionais da ARLETE que infelizmente deixa nos com um profundo e precoce sentimento de perda, que há de perdurar eternamente e que o seu exemplo deva ser tomado em consideração pelas gerações actuais e futuras!!

A sua família em geral - filho, irmãs e demais membros inclinamo-nos perante os mesmos , endereçando-lhes os nossos sentidos pêsames!!

PAZ A TUA ALMA

DESCANSA EM PAZ ARLETE!!
Este tributo foi publicado por Jose Andre em 5 de outubro de 2020
Amiga e colega, é com muito pesar tomamos conhecimento da sua partida para a eternidade. Confortados a família enlutada com as nossas orações e que sua alma descanse em paz junto do Criador!
Adeus para sempre amiga e colega Arlete.
Este tributo foi publicado por Sara Fialho em 4 de outubro de 2020
À família enlutada de Arlete Maria dos Santos e Silva, em especial ao seu filho e irmãs expresso os meus mais profundos sentimentos de pesar. Que Deus conforte os vossos corações!
Paz à alma de nossa Arlete Silva
Este tributo foi publicado por Sara Fialho em 4 de outubro de 2020
Arlete Maria DOS SANTOS E SILVA 1955 - 2020

Convite aos Familiares, colegas e Amigos!

TRIBUTOS PERCURSO GALERIA HISTÓRIAS

Que a memória de nossa ARLETE SILVA perdure para sempre em nossos corações!

Nascida em 22 de Setembro de 1955 em Luanda, Angola. Falecida em 02 de Outubro de 2020 em Luanda, Angola.

Estimados Colegas, Amigos e familiares!

Por força das circunstâncias e, não podendo organizar o óbito do modo tradicional a que nos acostumou a nossa sociedade, por razão da pandemia, que nos impõe o distanciamento social;
E, porque todos sabemos quão reconfortante é um abraço, tocar e chorar junto, em gesto de solidariedade na dor e luto, criamos este memorial de homenagem à nossa amiga, colega, professora, irmã, tia, prima, mãe, avó, sogra, madrinha, vizinha ou conhecida ARLETE SILVA.
Não é fácil espelhar o pensamento pessoal e, muito menos o colectivo... Ficámos com a memória turva, nublada, mas não o suficiente para apagar as melhores recordações por ela deixadas... Recordamos o nosso Caxito Solidário e Beiral dos nossos velhotes, para de entre outras registamos as suas agradáveis gargalhadas! Mesmo sofrendo nas dores outras que, por vezes, lhe comprometiam a saúde, Letinha, como eu lhe chamava, não se calava, não deixava de sorrir! Porquê agora não disseste nada, amiga? Porque te calas e não mais sorris, amiga Arlete?! Estamos todos desolados e inconformados! Desejamos-te uma boa viagem para os braços do Senhor é, que Ele te receba para o eterno descanso! Arlete, minha Letinha, até Sempre!!!

Sara Fialho e
Grupo do LGL

Deixar um Tributo

 
Últimos Tributos
Este tributo foi publicado por Lizete Antas em 7 de outubro de 2020
Renato! Nunca estarás só. Nunca puderemos ocupar o lugar da tua mãe! Mas terás a companhias dessas tias e tios que também amaram a tua mãe. Fomos irmãs e irmãos dela: seremos os teus tios. Eu, tia Lizete, prometo estar sempre ao teu lado, disponível e pronta a honrar a amizade que nos une. Conta comigo, meu sobrinho ! Um xi do coração do tamanho da terra!
Este tributo foi publicado por Herminia Barbosa em 5 de outubro de 2020
Colega,
Fazemos questão de, todos os dias, recordar a pessoa maravilhosa que foi e assim será para sempre, pois a sua memória jamais se apagará do nosso grupo e corações!

Que Deus a receba de braços abertos e cubra com o seu manto sagrado!
Descanse em paz!
Este tributo foi publicado por João Mendes em 5 de outubro de 2020


Pela sua curta passagem neste Mundo a Arlete Silva , minha contemporânea da vida estudantil, teve igualmente a oportunidade de exercer o seu memorável papel de Professora, tendo abraçado os apelos do nosso novel governo para que a juventude de então ajudasse o país a diminuir a tão elevada taxa de analfabetismo então herdada do regime colonial português

Nesse sentido, a partir de uma mobilização generalizada a juventude já com habilitações literárias já um pouco acima da media, do BAIRRO OPERÁRIO e cercanias, que funcionou como “de um grito de Ipiranga” do heróico e eminente político da clandestinidade , Francisco Romão que na altura desempenhava as funções de Chefe da Secretaria da então Escola General Geraldo António Victor, designação também herdada do regime colonial , e nós como agentes de publicidade “boca a boca” no bairro fomos mobilizando todos os amigos , colegas - alguns dos quais já na altura empregados em outras instituições - fomos mobilizando para que mesmo assim , ingressássemos para leccionar no período nocturno ou nos períodos opostos aos das frequências dos nossos primeiros anos da então Universidade de Luanda...

Foi nessa perspectiva que a ARLETE SILVA acaba por ser admitida como professora da Escola do II nível do Ensino Secundário , que posteriormente veio a ser baptizada por esse punhado de jovens, de Ngola Nzinga - em homenagem aos nossos guerreiros ancestrais onde com zelo, dedicação e profissionalismo se manteve durante largos anos.

É nesse contexto que não poderíamos nós, os ex professores daquela instituição escolar de referência, não apenas pela qualidade da formação do homem novo , mas também pela excelente nata de profissionais do ensino que por lá passou, dizia não poderíamos deixar de prestar esse último tributo às qualidades pessoais e profissionais da ARLETE que infelizmente deixa nos com um profundo e precoce sentimento de perda, que há de perdurar eternamente e que o seu exemplo deva ser tomado em consideração pelas gerações actuais e futuras!!

A sua família em geral - filho, irmãs e demais membros inclinamo-nos perante os mesmos , endereçando-lhes os nossos sentidos pêsames!!

PAZ A TUA ALMA

DESCANSA EM PAZ ARLETE!!
Histórias recentes
Partilhado por Renato Silva em 5 de outubro de 2020
Oh Mãe, não sei como será a minha caminhada daqui para frente, tenho muitas dúvidas, incertezas e inseguranças... sei quede onde estiveres me vais guiar e orientar, para que trilhe um caminho vitorioso e possa educar e orientar os teus netinhos Kenzo e Kimberly (orgulho e alegria da avó), da melhor forma possível e transmitir os ensinamentos que a mim foram passados por Ti. 

Que a tua alma descanse em paz minha amada e querida Mãe❤️